sábado, 9 de outubro de 2010

Um silêncio covarde

CLÓVIS ROSSI 

Um silêncio covarde

Brasil se cala novamente a respeito da proteção dos direitos humanos, agora no Prêmio Nobel da Paz


QUE ENSURDECEDOR -e triste- silêncio do governo brasileiro em relação à concessão do Nobel da Paz ao dissidente chinês Liu Xiaobo.
Nem precisava manifestar "grande alegria", tal como o fez, no ano passado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para se referir a idêntico prêmio para seu colega Barack Obama.
Leia o texto completo na folha de São Paulo do dia 09/10/2010