sábado, 18 de setembro de 2010

Nem o piloto de motocross escapou: teve de pagar propina

do BLOG de REINALDO AZEVEDO - VEJA
Nem o piloto de motocross escapou: teve de pagar propina

18/09/2010
às 9:02

Nem o piloto de motocross escapou: teve de pagar propina

Leia na VEJA:
Israel Guerra, o filho de Erenice, cobrou propina de um corredor de Motocross que descolara um patrocínio de 50 000 reais com a Eletrobrás, estatal sob a influência de Mamãe Gansa. Taxa de sucesso paga: 10 000 reais. “Israel chamava a Dilma de tia”, contou Luís Corsini, o desportista que pagou a taxa de sucesso.
Por Reinaldo Azevedo